Travessia Ágil Energisa, projetos de Eficiência Energética e de Pesquisa e Desenvolvimento

Grupo estimula ambiente criativo e iniciativas para alavancar a inovação no setor elétrico de forma colaborativa.

Para dar suporte à transformação digital que vem implementando, a Energisa criou o programa Travessia Ágil, que conta com diversas ações educativas e treinamentos voltados aos colaboradores. Paralelamente a essa iniciativa, outras práticas já consolidadas na empresa, também voltadas à inovação, seguem em desenvolvimento: os programas de Eficiência Energética e de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) são os principais exemplos.

Uma das frentes do Travessia Ágil é o e-nova, um ambiente virtual interativo, simples e eficiente, onde todos têm a oportunidade de sugerir ideias e investir em projetos promissores. O programa valoriza o trabalho em equipe, a liberdade de expressão e a troca de experiências entre os colaboradores, independentemente do nível hierárquico. Em 2020 se inscreveram no e-nova 6.500 participantes, que contribuíram com mais de 800 ideias.  

O Grupo Energisa investiu, também em 2020, cerca de R$60 milhões em Projetos de Eficiência Energética (PEE) nos 11 estados em que atua com distribuição de energia. A empresa finalizou 82 projetos que envolveram, por exemplo, a troca de luminárias ineficientes de vapor de sódio e mercúrio para luminárias de LED em pontos de iluminação pública. A companhia também implementou a substituição de equipamentos condicionadores de ar e luminárias, bem como a instalação de painéis para a geração de energia solar em prédios públicos, instituições filantrópicas e hospitais.

“Esses projetos, que são aprovados e regulamentados pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), têm como objetivo promover o uso eficiente da energia elétrica em todos os setores da economia por meio da melhoria e modernização de equipamentos e processos dos clientes finais, trazendo benefícios para toda a sociedade. Os investimentos também contribuem para o desenvolvimento dos municípios, além de reduzir as despesas com energia elétrica”, destaca o coordenador corporativo de Eficiência Energética, Thiago Peres de Oliveira.

O Grupo Energisa investiu, também em 2020, cerca de R$60 milhões em Projetos de Eficiência Energética (PEE) nos 11 estados em que atua com distribuição de energia.

Pesquisa e Desenvolvimento (P&D)

O programa de P&D é uma alavanca para o processo de inovação no setor elétrico. Na Energisa, todas as soluções desenvolvidas visam trazer melhorias operacionais, administrativas e regulatórias, para garantir o melhor serviço aos clientes e as melhores condições para a operação. O investimento anual do Grupo em projetos de P&D ultrapassa R$ 60 milhões e contempla 28 projetos.

Um exemplo de iniciativa de P&D é a Vera, Vegetation Recognition Action (Ação de Reconhecimento de Vegetação), que consiste no desenvolvimento de uma plataforma que usa imagens para o reconhecimento e a gestão da vegetação nos sistemas de distribuição e transmissão de energia elétrica. Permite identificar espécies de árvores, monitorar o crescimento da vegetação, criar um plano de podas preventivas e fiscalizar os serviços de poda e limpeza de faixas. O projeto envolve quatro elos da cadeia de valor: diagnóstico, mapeamento de risco, planejamento de ação e medidas operacionais, que podem incluir o desenvolvimento de soluções mecanizadas, como o uso de robôs de poda.

Há também o Relig, realizado pela Energisa Mato Grosso do Sul e pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, que abrange um sistema para conferir maior eficiência no processo de corte e religação da rede. O funcionamento se dá por meio de uma plataforma, que consiste em um hardware e um aplicativo, sem que haja intervenção na rede. O sistema pode ser operacionalizado a distância, de forma a garantir maior segurança ao eletricista e agilidade nos cortes e religações. Um dos diferenciais é que o próprio cliente, após efetuar o pagamento da conta em atraso, poderá executar a religação mediante recebimento de uma chave de segurança criptografada.

Outro exemplo de projeto de P&D que se destaca é o F-Loco, que envolve um sensor de baixo custo e o uso de ferramentas de análise (analytics) para identificar locais com falha de rede, permitindo um atendimento mais ágil, com redução do tempo de desligamento na rede e de custo, além de menor impacto na sociedade.

Mobilidade Urbana

Ainda entre as iniciativas de P&D, em parceria com a Alsol foram aprovados dois projetos de mobilidade elétrica. Um deles é o Move Alsol, que envolve a oferta de serviços de armazenamento de energia e carregadores móveis para veículos elétricos na região de Uberlândia (MG). O passo seguinte abrangerá serviços de entrega e transporte de passageiros utilizando veículos elétricos 100% alimentados por energia solar. 

Já o projeto Vila Restauração prevê o fornecimento de energia em uma comunidade isolada do Acre. Localizada dentro da Reserva Extrativista, a 70 quilômetros da sede do município, a comunidade possui 170 casas. Metade das residências é atendida durante quatro horas do dia por gerador a diesel da prefeitura.

“Somos reconhecidos por nossos passos ousados, mas acertados e seguros, porque partimos de uma base de valores sólidos, que vem se aprimorando ao longo de décadas. Nossa cultura se baseia no empreendedorismo e no compromisso de levar energia de qualidade aos nossos clientes onde quer que eles estejam. Nossos negócios estão hoje orientados para o crescimento sustentável, com um olhar para as conquistas das nossas gerações futuras”, ressalta Maurício Botelho, presidente do Grupo Energisa.

Para conhecer mais iniciativas inovadoras da companhia, visite: www.energisa.com.br

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Próximo post

Grupo Energisa aposta no crescimento pautado em inovação